O site que preza pela excelência e o compromisso com a Ética
Carregando data...
Sociedades que as respeitam e não tentam revogá-las enriquecem

1. Para consumir é necessário antes produzir.

2. O consumo é o objetivo final da produção.

3. Não há nada que seja realmente gratuito.

4. O valor das coisas é subjetivo.

5. Sem poupança não há investimento e sem investimento não há acumulação de capital; sem acumulação de capital não há maior produtividade e sem mais produtividade não há aumento da renda.

6. Gastos são custos; o multiplicador da renda implica a multiplicação dos custos.

7. O dinheiro, por si só, não é riqueza. Dinheiro é um meio de troca; riqueza é abundância de bens e serviços e bem-estar. O governo criar mais dinheiro não significa criar mais riqueza.

8. O trabalho, por si só, não cria valor; para ter valor, um bem produzido tem de ser útil e demandado por consumidores que voluntariamente querem consumi-lo.

9. No capitalismo de livre concorrência, o lucro econômico é o bônus extra que uma empresa ganha por ter sabido alocar corretamente recursos escassos.

10. Todas as leis genuínas da economia são puramente lógicas e, como tais, não precisam ser verificadas e nem podem ser empiricamente falsificadas.

 

Sociedades que entenderem e respeitarem essas 10 leis econômicas — sem tentar revogá-las — irão prosperar.

https://www.mises.org.br/article/2579/as-dez-leis-fundamentais-da-economia-versao-sucinta

 

Sobre o autor

Khariny Espinosa Trazzi

Khariny Espinosa Trazzi

Sócia Administradora e Escritora

Para falar com o autor, utilize a página Contato.

Compartilhe nas redes sociais

Comentários