O site que preza pela excelência e o compromisso com a Ética
Carregando data...
  1. Welington Fernandes fale um pouco da sua origem, família e pais. Tem alguém como exemplo de vida?

Resposta: Sou do interior de Minas de Gerais. Cidade muito pequena chamado Porto Firme- MG. Somos 6 irmãos. Vida muito sofrida e família muito simples. Vendia geladinho na rua e quando queria uma coisa tinha que esforçar muito. Meus pais sempre foram minhas referências e ensinaram valores.

 

  1. Welington Fernandes, poderia falar um pouco sobre sua formação? Foi bom aluno? Gostava de estudar?

Resposta: Estudava bastante e gosto de estudar. Considero uma pessoa estudiosa, mas baguncei bastante e tinha uma vida leve. Sou formado em engenheira agronômica pela Universidade Federal de Lavras. O principal desafio foi sempre com o Inglês que tenho dificuldade, pois, no ensino público é muito fraco, mas vou resolver logo esse desafio.

 

  1. Welington Fernandes, como começou sua história na vida do concurso público? Foi focado para o concurso de Auditor da Receita Federal?

Resposta: Comecei em 2004 e não pensava muito em concurso público e no oitavo período da faculdade e através de influência de um amigo resolvi estudar para concurso do INCRA e eram só três vagas para MG e acabei passando no concurso de perito do INCRA em segundo lugar. Cansou do trabalho e quando veio à família e se preocupou e resolveu a fazer concurso que pagava acima cinco dígitos. Focou na área fiscal e estudava para fisco estadual e Receita Federal. Já estava no serviço público.

 

  1. Quais foram as principais dificuldades no início do estudo para concurso público? Como fez para vencer tais obstáculos?

Resposta: A principal dificuldade era se planejar e organizar para o volume de matérias e têm muitas disciplinas e tive matéria que nunca vi, v.g. contabilidade. Foram 21 disciplinas o concurso de Auditor da Receita Federal.

 

  1. Pensou em desistir em algum momento do seu sonho de ser Auditor da Receita Federal? Sofreu rejeição ou pressão familiar?

Resposta: Não tive pressão familiar e morava longe da família e não dava notícia que prova iria fazer e tinha uma cobrança indireta da minha mãe que, pois, estudava nas minhas férias. Várias vezes pensei em desistir quando já era analista da Receita Federal e minha esposa me estimulou bastante e falava para mim e você andou tanto atrás de seu sonho e não pode parar agora, pois, já está perto de ser Auditor da Receita e estudei mais e obtive êxito.

Legal também é ir para o cargo intermediário e depois pensa e almejar o cargo que sonha.

  1. Estudava quantas vezes na semana e horário?

Resposta: Era casado e tinha uma filha. Trabalhava e Estudava em média 2 horas por dia no sábado 8 horas e domingo 4 horas, utilizei muito a técnica “pomodoro” e ciclo de estudos. Quando morei Brasília estudei muito na Biblioteca de Brasília. Acordava 4 horas da manhã. Minhas férias foram sempre para estudar. Depois que vim para Belo Horizonte e vinha para biblioteca de economia da UFMG de economia, que funcionava 24 horas e tinha dia que varava a noite estudando, estudava na hora que pessoal dormia. Eram 200 vagas para 60 mil inscritos. Estudei várias vezes com minha filha no colo.

  1. Como se vê como pessoa? Quais suas características pessoais mais importantes que não deixou você desistir de seu sonho?

Resposta: Persistência e determinação.

 

Ademais, caro leitor, a entrevista completa do Auditor da Receita Federal Welington Fernandes, estará em breve no livro: “O poder da mente milionária”!!! Aguarde o lançamento do livro. 

Sobre o autor

Sérgio Bento De Sepúlvida Júnior

Sérgio Bento De Sepúlvida Júnior

Sócio Administrador e Escritor

Para falar com o autor, utilize a página Contato.

Compartilhe nas redes sociais

Comentários