O site que preza pela excelência e o compromisso com a Ética
Carregando data...

Conheça a SouSmile, que tem três unidades em São Paulo e recebeu um investimento de R$ 20 milhões para expandir sua atuação em todo o país

04.10.2019|Por

Natalia Lombardo, Andrea Nazaré,Alexandre Gama, Ornella Moraes,  Michael Ruah e Aline Andrade, sócios a frente da SouSmile (Foto: Divulgação)

Nascido em Portugal, Michael Ruah já não mora no país europeu há anos. Depois de adulto, o empreendedor mudou para os Estados Unidos em 2003. No entanto, ao se casar com uma brasileira, apaixonou-se pela cultura e pelo clima do país – tanto que se mudou para cá em 2013.

Cinco anos depois, ele e mais cinco sócios estão a frente da SouSmile, uma startup que desenvolve aparelhos ortodônticos transparentes.

PUBLICIDADE

Atualmente, a empresa tem três unidades em São Paulo. Nos próximos meses, a SouSmile deve começar uma expansão, impulsionada por um aporte de R$ 20 milhões, realizado pelo fundo Kaszek Ventures em setembro deste ano.

Todos os aparelhos têm o mesmo preço (Foto: Divulgação)

Sempre tendo trabalhado no mercado financeiro, Ruah conhecia um modelo de negócio que ainda não tinha chegado no Brasil: o direct to consumer (D2C), onde a empresa se relaciona diretamente com o cliente, sem intermediários. Querendo trazer algo sim para cá, o empreendedor começou a pensar em abrir o próprio negócio.

Ruah construiu sua carreira no mercado financeiro. Durante seus anos como funcionário, descobriu uma tendência entre os negócios da indústria: batizado de direct to consumer (D2C), este modelo de negócio elimina intermediários e se relaciona diretamente com o cliente. Indústrias D2C podem conseguir margens maiores. Além disso, por ter mais contato com os clientes, podem oferecer soluções que realmente impactem a vida de seu público.

Ao conhecer o conceito, Ruah decidiu criar um negócio D2C. Não sabia, no entanto, em que mercado empreenderia. Decidiu pedir demissão e estudar diversos setores, a fim de escolher o segmento ideal. “Foi um processo demorado e difícil, mas muito necessário”, afirma.

A SouSmile tem três unidades, todas na cidade de São Paulo (Foto: Divulgação)

Durante suas pesquisas, o empreendedor descobriu que as patentes de um determinado aparelho dental transparente tinham expirado. Quando isso acontece, outros negócios podem usar a tecnologia. Foi isso que Ruah fez.

Apaixonado pela ideia, o empreendedor chamou alguns amigos para embarcarem no projeto: são eles Andrea NazaréOrnella MoraesNatalia Lombardo e Alexandre Gama. Depois disso, entrou na sociedade também Aline Andrade, como diretora de expansão.

Para Ruah, essa foi uma das épocas mais desafiadoras da montagem da empresa. “Eu queria montar um time que fosse diverso do ponto de vista de experiências e qualidades”, diz o empreendedor.

Os aparelhos são impressos em impressora 3D (Foto: Divulgação)

Em maio de 2018, os sócios começaram a captar recursos entre amigos e familiares, ao mesmo tempo que faziam uma pesquisa de mercado para validar suas ideias. Além disso, entraram em contato com fornecedores e decidiram começar a testar o produto.

A  loja-piloto da SouSmile foi aberta na cidade de São Paulo no mesmo mês. Apesar da inauguração, o negócio não estava exatamente pronto. “Queríamos desenvolver o produto e o atendimento e a unidade nos ajudou nesse aperfeiçoamento”, afirma Ruah.

A empresa não abre faturamento, mas afirma que sua primeira unidade triplicou sua receita desde novembro do ano passado. A startup tampouco divulga oficialmente o valor dos aparelhos.

A jornada dos clientes da SouSmile começa com uma avaliação, feita com escâneres tridimensionais, raio-X e fotos. Depois, ortodontistas analisam todos os dentes da pessoa, a fim de alinhar seu sorriso. Por fim, os aparelhos são criados com impressoras 3D. A SouSmile oferece também um serviço de clareamento dentário.

Desde novembro, a primeira unidade da rede já triplicou o faturamento (Foto: Divulgação)

Por enquanto, Ruah afirma que a empresa não pretende lançar franquias. “Um dos nossos diferenciais é que estamos próximos do cliente”, diz o empreendedor. “Conseguimos melhorar a experiência mais rápido caminhando dessa forma”.

Segundo ele, esse é um dos fatores que tornam a SouSmile tão inovadora. “O negócio poderia ser tradicional, mas queríamos algo mais moderno”, afirma.

Além disso, a empresa não usa métodos convencionais para mapear a arcada dentária do paciente ou produzir os alinhadores — em vez disso, usam scanners e impressoras 3D.

Ainda assim, o plano de expansão inclui todo o país e vai começar a ser colocado em prática este ano. Para isso, a empresa pretende usar o investimento de R$ 20 milhões que receberam este mês da Kaszek Ventures.

https://revistapegn.globo.com/Startups/noticia/2019/10/esta-startup-quer-conquistar-o-brasil-vendendo-aparelhos-dentarios-transparentes.html

Sobre o autor

Sérgio Bento De Sepúlvida Júnior

Sérgio Bento De Sepúlvida Júnior

Sócio Administrador e Escritor

Para falar com o autor, utilize a página Contato.

Compartilhe nas redes sociais

Comentários