O site que preza pela excelência e o compromisso com a Ética
Carregando data...

 

…profundas raízes alimentam os abomináveis paradigmas que geram:

Continuação

150. preguiça,

151. preocupação

152. pressa

153. propensão à covardia

154. propensão à desonestidade

155. propensão à falsidade

156. propensão à infidelidade

157. propensão à fuga

158. propensão à gula

159. propensão à hipocrisia

160. propensão à histeria

161. propensão à honestidade

162. propensão à hostilidade

163. propensão à inconsequência

164. propensão à ingratidão

165. propensão à loucura

166. propensão à responsabilidade

167. propensão ao fanatismo

168. propensão ao fingimento

169. propensão ao sadismo

170. propensão ao sadismo

171. raiva

172. rancor

173. rebeldia

174. rejeição

175. remorso

176. renúncia

177. repelência

178. repugnância

179. ressentimentos,

180. revanchismo

181. sensação de constrangimento

182. sensação de culpa

183. sensação de derrota

184. sensação de desestruturação

185. sensação de esgotamento

186. sensação de fracasso

187. sensação de franqueza

188. sensação de humilhação

189. sensação de incapacidade

190. sensação de indefinida necessidade

191. sensação de injustiça

192. sensação de luto

193. sensação de perda

194. sensação de solidão

195. sensação de superioridade

196. sensação de tédio

197. sensação de tesão

198. sensação de vergonha

199. sensação de vínculo com a morte

200. sensação de vulnerabilidade

201. sentimento de abandono

202. sentimento de vingança,

203. síndromes diversas,

204. sofrimento

205. solidariedade

206. teimosia

207. temor

208. timidez

209. tristeza

210. vaidade

211. valentia inoportuna

212. volúpia

Com a constância da gratulação e do perdão, desperta-se a Consciência, limpando-se o templo divino para o estabeleci-mento do sagrado “EU SOU” que elimina todos os elementos indesejáveis que se estabeleceram no DNA, ainda que, por mo-tivos de consolidada predominância tenham profundas na Es-sência. O sagrado “EU SOU” que se manifesta e se irradia com a prática da generosidade espontânea, dissolve o Eu psicológi-co, redundando contentamento, satisfação e gratidão pelo que se pode doar, prosperidade, milagres, harmonia e a felicidade de cada momento, resplandecente no aqui e agora.

Continuação na próxima semana.

Sobre o autor

Sérgio Bento De Sepúlvida Júnior

Sérgio Bento De Sepúlvida Júnior

Sócio Administrador e Escritor

Para falar com o autor, utilize a página Contato.

Compartilhe nas redes sociais

Comentários